Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Carro novo perde até 33% do valor, após 2 anos - Pássaro da Ilha FM 103,3 » Todo mundo, tá ligado!

Fale conosco via Whatsapp: +55 35 992600800

No comando: Madrugada 103

Das 01:00 às 04:59

No comando: Sertanejo Bom Demais

Das 05:00 às 07:59

No comando: Domingão Sertanejo

Das 05:00 às 19:59

No comando: Sábadaço

Das 08:00 às 10:59

No comando: Alô Bom Dia

Das 08:00 às 11:59

No comando: Programa Expresso

Das 11:00 às 13:59

No comando: Tá Ligado!

Das 12:00 às 15:59

No comando: Sábadaço

Das 14:00 às 18:59

No comando: Show da Tarde

Das 16:00 às 17:59

No comando: Mensagem de Fé

Das 18:00 às 18:10

No comando: Sertanejão 103

Das 18:11 às 18:59

No comando: A Voz do Brasil

Das 19:00 às 19:59

No comando: Parada 103

Das 20:00 às 20:59

No comando: Programação Musical

Das 20:00 às 21:59

No comando: Birds Night

Das 20:00 às 22:59

No comando: Planet Parede

Das 21:00 às 21:59

No comando: Classe A

Das 22:00 às 22:59

No comando: Flash Night

Das 23:00 às 23:59

No comando: Programa Luis Alberto

Das 23:00 às 23:59

Carro novo perde até 33% do valor, após 2 anos

Aquela fala que diz que logo que sai da concessionária o carro zero já perde valor de mercado é verdadeira.

Pelo menos para alguns modelos analisados pela consultoria especializada KBB.

A maior desvalorização encontrada ficou por conta da Fiat Strada.

Zero quilômetro, ela custa 70 mil reais. Depois de um ano de uso, o valor despenca para 49 mil. E, após dois anos, para 43 mil. Ou seja, uma queda de 33 por cento.

A pesquisa levou em conta os 10 carros mais vendidos no País na primeira metade deste ano.

E teve como base os valores dos modelos zero quilômetro 2019 e dos usados, de 2017 e 2018.

Algumas versões analisadas do Renaut Sandero, do Ford Ka e do Fiat Toro também estão entre as que mais perderam valor.

Em dois anos, no mínimo 24 por cento.

Na outra ponta do ranking estão versões do Toytota Corolla, do Gol, da Volkswagen, e do Hyundai Hb20, que foram os que menos perderam valor.

A redução, nesses casos, ficou entre nove e 10 por cento.

Fonte: rádio 2

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook