Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Austrália poderá ser o primeiro país do mundo a erradicar o câncer de colo de útero - Pássaro da Ilha FM 103,3 » Todo mundo, tá ligado!


No comando: Madrugada 103

Das 01:00 às 04:59

No comando: Sertanejo Bom Demais

Das 05:00 às 07:59

No comando: Domingão Sertanejo

Das 05:00 às 19:59

No comando: Sábadaço

Das 08:00 às 10:59

No comando: Alô Bom Dia

Das 08:00 às 11:59

No comando: Programa Expresso

Das 11:00 às 12:59

No comando: Tá Ligado!

Das 12:00 às 15:59

No comando: Sábadaço

Das 13:00 às 18:59

No comando: Show da Tarde

Das 16:00 às 17:59

No comando: Mensagem de Fé

Das 18:00 às 18:10

No comando: Sertanejão 103

Das 18:11 às 18:59

No comando: A Voz do Brasil

Das 19:00 às 19:59

No comando: Parada 103

Das 20:00 às 20:59

No comando: Programação Musical

Das 20:00 às 21:59

No comando: Birds Night

Das 20:00 às 22:59

No comando: Planet Parede

Das 21:00 às 21:59

No comando: Classe A

Das 22:00 às 22:59

No comando: Flash Night

Das 23:00 às 23:59

No comando: Programa Luis Alberto

Das 23:00 às 23:59

Austrália poderá ser o primeiro país do mundo a erradicar o câncer de colo de útero

A Austrália poderá ser o primeiro país do mundo a erradicar o câncer de colo de útero.

De acordo com um estudo científico publicado na revista The Lancet, esse tipo de câncer poderá ser eliminado do território australiano dentro de 20 anos se as vacinações e os programas de rastreamento da doença, que fazem o diagnóstico precoce do câncer, forem cumpridos.

A estimativa dos pesquisadores australianos é que o câncer de colo de útero seja classificado como “raro” já até 2022, afetando cerca de seis pessoas em cada 100 mil.

E seguir no caminho para atingir o índice de quatro ou menos novos casos por 100 mil mulheres a cada ano, eliminando efetivamente o câncer até 2028.

A Austrália foi um dos primeiros países a introduzir um programa nacional de vacinação contra HPV para meninas.

Começou em 2007 e, atualmente, também vacina meninos.

Estima-se que 99,7% dos casos de câncer do colo do útero – quase que a totalidade, portanto – são causados por infecção por Papillomavirus Humano, o HPV, que é sexualmente transmissível.

Esta infecção sexual é uma das mais comuns no planeta e afeta pessoas de ambos os sexos.

No Brasil, a vacina contra o HPV entrou para o calendário de vacinação há cinco anos.

Desde seu lançamento 4 milhões de meninas de 9 a 14 anos completaram o esquema de vacinação com as duas doses necessárias, totalizando 41,8% das crianças a serem vacinadas.

Os meninos de 11 a 14 anos foram incluídos na vacinação contra o HPV em 2017. Desde então, segundo dados oficiais, foram 2 milhões e 600 mil vacinados com a primeira dose e apenas 911 mil desses meninos completaram o esquema de vacinação contra o HPV tomando a segunda dose.

 

Fonte: rádio 2

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook